A demora do INSS em pagar os benefícios concedidos pela justiça tem gerado prejuízo aos cofres públicos.

A demora do INSS em conceder benefícios está resultando em prejuízos significativos para as finanças públicas.

Qualquer pessoa que necessite de serviços do INSS deve esperar na fila virtual. Atualmente, a Previdência leva, em média, 64 dias para analisar um benefício, mas para muitas pessoas, essa é apenas a primeira etapa do processo.

Após essa espera, se o INSS determinar que o indivíduo não tem direito ao benefício, ele será negado. O requerente pode, então, recorrer diretamente ao INSS ou buscar ação judicial para comprovar o seu direito. É neste ponto que começa uma nova espera, que pode ser muito mais longa.

Segundo um levantamento do IBDP (Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário) com base na Lei de Acesso à Informação, mesmo após a Justiça reconhecer o direito de um brasileiro ao benefício, o INSS ainda leva, em média, 300 dias para iniciar o pagamento.

No caso de aposentadorias especiais, a espera média é superior a 1.200 dias. Como resultado, os atrasos nos pagamentos geram custos adicionais de R$ 83 milhões em correção monetária.

🚨 Procure sempre um(a) advogado(a) especialista na área previdenciária para análise dos seus direitos sociais, e para ter seu direito a concessão do benefício mais rápido nos termos da lei, que assinala o prazo de 45 dias para análise e conclusão do requerimento administrativo do benefício previdenciário.

Estamos à disposição para tirar as suas dúvidas.

Não esqueça também de se inscrever no canal, curtir o vídeo e nos seguir nas outras redes sociais:

Facebook: https://www.facebook.com/wittadv/
Instagram: https://www.instagram.com/wittadv/

 Mais informações no nosso Whatsapp:

https://api.whatsapp.com/send?phone=5541991721800
https://api.whatsapp.com/send?phone=554197984262
https://api.whatsapp.com/send?phone=5511971566049
https://api.whatsapp.com/send?phone=5521972537663
https://api.whatsapp.com/send?phone=5508001361000

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
Rolar para cima